Banco Supervielle acaba com as fraudes de pensão

Numa situação de pandemia decorrente da COVID-19, em que os idosos têm de enfrentar o isolamento social preventivo e obrigatório, o aparecimento de uma aplicação desenhada para se alinhar com a transformação digital chegou no momento mais necessário e cumpriu um duplo propósito.

Os clientes do App Supervielle Aposentado puderam usufruir de um projeto revolucionário que tem permitido realizar a prova de vida com a câmera do celular, podendo acessar imediatamente os serviços do banco, sem ter que se deslocar a uma agência.

Apesar da aparente barreira geracional, a adoção da tecnologia de reconhecimento facial biométrico superou todas as expectativas. E, apesar de não ser uma geração que se sente confortável com a tecnologia, quase 7 em cada 10 clientes bancários aposentados possuem um dispositivo móvel e, portanto, podem usar este aplicativo. O Supervielle é o único banco que oferece este serviço e os dados de utilização colaboram com esta corajosa decisão da entidade argentina.

Um gesto tão simples quanto olhar para a câmera do celular permite o acesso ao aplicativo. Hoje, o Banco Supervielle entendeu a importância da biometria em seus serviços. Por isso, vem incorporando em seu processo de onboarding – novos cadastros de clientes – e trabalha em conjunto com a FacePhi para expandir o portfólio de serviços oferecidos por meio da chamada de vivacidade passiva, a pedra angular da biometria contemporânea. Em suas próprias palavras, essa tecnologia “os aproximou de uma transformação digital eficiente”.

Descubra como o Banco Supervielle da Argentina possibilitou que os seus aposentados e pensionistas pudessem provar as suas vidas, receber em poucos segundos a mensalidade do celular e também ter acesso a outros serviços