A biometria aplicada ao esporte

Facephi identificação facial mobile

O futuro no setor de eventos esportivos já é uma realidade e vai transformar a relação entre os clubes de futebol e seus componentes mais importantes, a torcida. Em tempos em que a forma de desfrutar um belo jogo mudou graças aos vídeos de arbitragem e à análise das estatísticas avançadas de cada jogador (como o seu mapa de calor, os quilômetros percorridos ou as intervenções bem-sucedidas contra as bolas perdidas), restou mudar o arcaico relacionamento dos clubes com os seus assinantes, membros e seguidores.

Num desporto com um século e meio de tradição, esta última palavra tem um peso excessivo quando se trata de modernizar os clubes de futebol e o seu funcionamento. Ainda existem entidades que, todos os anos, exigem que o torcedor vá aos escritórios antes do início da temporada, entre na fila e renove fisicamente o seu ingresso.

Felizmente, a maioria dos clubes já permite que os seus membros e torcedores façam a maioria das transações online, como contratar uma visita guiada ao estádio ou comprar ingressos adicionais com desconto. Porém, em quase todos os clubes do mundo, o caminho da plena integração tecnológica ainda não foi percorrido.

Em termos de melhorias tecnológicas que já são uma realidade, a biometria é uma das grandes inovações que irá proporcionar um valor acrescentado inequívoco aos adeptos de um clube que optou por incorporar nos serviços aos seus membros. Como muito dos benefícios do assinante são baseados no passado, é essencial verificar a identidade do usuário.

Assim, como já nos identificamos através dos nossos telefones celulares por meio de nossas selfies ou impressão digital, o acesso biométrico ao aplicativo do nosso clube será uma realidade mais cedo ou mais tarde. Vamos dar exemplos que já são realidade. Imagine entrar no estádio sem ter que esperar em longas filas e sem nem mesmo ter que procurar o seu cartão.

São inúmeras as possibilidades para os clubes de futebol expandirem as suas marcas e aumentarem o seu faturamento através de um relacionamento ainda mais próximo com os seus consumidores naturais. O conforto para o espectador é evidente, já que o tempo de espera para entrar em campo é reduzido e a nova forma de se comunicar com o clube com segurança está, literalmente, no bolso do assinante.

Poder lançar campanhas promocionais segmentadas, oferecer novos produtos com exclusividade e ter um contato mais personalizado são motivos suficientes para que os clubes explorem esse caminho proporcionado pela tecnologia em geral e pela biometria em particular.

A FacePhi e o Clube de Futebol de Valencia assinaram um acordo para a implantação do sistema biométrico de acesso ao estádio Mestalla. A FacePhi, depois de cimentar a sua importante presença no setor bancário, entre outros, traz pela primeira vez o seu conhecimento especializado ao mundo dos eventos desportivos.

O Clube de Futebol de Valencia escolheu este projeto como o vencedor do ‘Centro de Inovação de Valencia’ na categoria ‘Engajamento de Fã’.