FacePhi assina contrato com a Aena para verificação de identidade em seus aeroportos

A tecnologia de verificação de identidade da FacePhi pode ser usada tanto para processos relacionados à passagem quanto para autenticação de funcionários.

O objetivo de implementar essa tecnologia é melhorar a experiência do passageiro e agilizar os processos internos, e somente será utilizado com o conhecimento e consentimento prévio dos usuários.

A FacePhi, empresa líder mundial em verificação de identidade digital, continua a expandir o uso de sua tecnologia. Especificamente, a empresa acaba de assinar um contrato com a Aena (Aeroportos Espanhóis e Navegação Aérea) após a adjudicação da licitação pública para “fornecimento e atualização de uma solução biométrica facial” para os aeroportos da sua rede, continuando assim sua expansão no setor aeroportuário internacional.

Neste contrato, a FacePhi será responsável por fornecer suas tecnologias de onboarding digital e autenticação que serão aplicadas aos diversos processos de gestão de passageiros e funcionários nos diferentes aeroportos da Aena, realizados exclusivamente mediante conhecimento e consentimento prévio do usuário, sem utilizar tal tecnologia no caso de vigilância por vídeo.

Assim, a FacePhi ficará encarregada de fornecer soluções digitais para as diferentes fases pelas quais passa um passageiro durante sua experiência em um aeroporto: desde o registro, check-in e acesso à área de controle, salas VIP ou estabelecimentos comerciais, até o momento do embarque. Desse modo, a tecnologia de verificação de identidade aplicada a esses processos agilizará os procedimentos de viagem e melhorará a experiência do passageiro, evitando aglomerações e reduzindo o contato físico tanto com os funcionários do aeroporto quanto com outros passageiros, entre outros benefícios.

Por outro lado, a Aena também estenderá o uso dessa tecnologia aos processos internos de gestão e operação de seus funcionários, tais como o desempenho de atividades de manutenção, segurança ou serviço. Com isso, a segurança dos trabalhadores e das instalações como um todo será maior, além de evitar o uso de crachás de papel ou plástico, com os consequentes benefícios ambientais e a redução de resíduos.

O contrato inicial assinado com a Aena tem uma duração de 4 anos por um montante total de aproximadamente 1,5 milhões de euros.

FacePhi AENA airport travel

Biometria ética e segura

A implementação da tecnologia da FacePhi se destacará por sua natureza ética e inclusiva, graças a um projeto que evitará qualquer tipo de discriminação com base em gênero ou etnia. Além disso, seu uso será limitado aos processos de onboarding e autenticação que requerem o conhecimento e o consentimento prévio do usuário, aumentando a proteção e a privacidade do tratamento dos dados. A integração desses processos não envolverá, em nenhum caso, ações de reconhecimento facial não autorizadas aplicadas à vigilância, pois essa atividade não corresponde ao padrão ético biométrico promovido pela empresa espanhola.

“Para a FacePhi, a assinatura do contrato com um dos maiores gestores aeroportuários do mundo é a prova de que nosso roadmap cumpre os objetivos estabelecidos para o crescimento e a expansão de novos setores e mercados, garantindo que nossa tecnologia chegue a um número cada vez maior de pessoas. Explica Javier Mira, presidente e CEO da FacePhi, que acrescenta que “este projeto é também um exemplo claro dos valores que a FacePhi sempre defendeu para nossa tecnologia, pois se trata de usar a biometria para facilitar a vida das pessoas, sempre partindo da perspectiva do uso ético”.

Sobre Aena

A Aena é a operadora aeroportuária líder mundial em número de passageiros, com mais de 293 milhões em 2019. Atualmente administra 46 aeroportos e 2 heliportos na Espanha. No âmbito internacional, administra o aeroporto de Luton, em Londres, e participa da gestão de outros 22 na América Latina: 6 no Brasil, 12 no México, 2 na Colômbia e 2 na Jamaica.